Expedição na Guiana no território Waiwai

Descubra a riqueza da fauna e da flora da Guiana a partir das aldeias indígenas de Waiwai de Parabara

Uma floresta preservada pelos indígenas que moram nela

Com paisagens de tirar o fôlego e com uma vida selvagem incrível, a região de Rupununi tem um território de mais de 15.000 quilômetros quadrados e fica no sudeste da Guiana, na fronteira com o Brasil.
Há séculos esta extraordinária região natural intriga os viajantes, os historiadores e os cientistas que durante muito tempo procuraram o lendário Eldorado na época da Conquista.
A região se prolonga entre o rio Essequibo ao sul, através da floresta de Iwokrama e passa pelas colinas da selva e da savana perto de Lethem. O Rupununi é a terra das etnias Makushi, Waiwai e Wapishana, índios guardiões dessas dimensões selvagens.

« Le mot plaisir est bien trop faible pour exprimer l’émotion du naturaliste qui pénètre pour la première fois dans la forêt amazonienne. L’élégance des herbes, la nouveauté des plantes parasite, la beauté des fleurs, le vert éblouissant du feuillage, mais par-dessus tout l’éclat luxuriant de la végétation tropicale me transportent d’admiration. Quiconque est passionné d’histoire naturelle éprouve, en un jour comme celui-ci, une joie telle qu’il ne peut espérer en ressentir jamais de si intense » Charles Darwin

Duração sugerida

12 dias

Orçamento

A partir de 1499 € por pessoa

Quantidade de participantes

2 a 4 pessoas

Período aconselhado

De Maio a Outubro

 

Descrição

Nessa região o ecossistema é tão rico e único que nela existe mais de mil espécies de pássaros diferentes, dezenas de répteis (jacaré, anaconda, tartaruga de patas vermelhas, jiboia, cascavel), assim como um número importante de mamíferos (lontras gigantes ou ariranha, macacos bugios, macaco aranha, tamanduá, onça, suçuarana-puma concolor, e onça preta) além de 180 espécies de peixes (entre eles 25 são considerados nativos e 18 são raros) é preciso levar em conta que todos os anos novas espécies são descobertas.
As paisagens são de perder o folego com sua diversidade, entre savanas, regiões úmidas e florestas densas quase impenetráveis.

Uma aventura de 12 dias em que nós atravessaremos as savanas do Rupununi para chegarmos na aldeia indígena de Parabara. Durante essa expedição nós vamos navegar seguindo o curso das águas e nós vamos caminhar no coração da floresta, com o objetivo de observar a fauna e a flora descobrindo o modo de vida regional.

Uma experiência que lhe permitirá de :

Descobrir a Amazonia de dentro da nossa embarcação ;
Caminhar na floresta ;
Observar a fauna e a flora ;
Acampar em redes no coração da floresta ;
Viver num universo preservado do mundo exterior pelos Waiwais ;
Descobrir a savana amazonense entre Lethem et Ashalton ;
Observar a fauna local durante as saídas noturnas ;
Aproveitar da companhia preciosa de guia local ;
Deixar essa aventura com lembranças inesquecíveis.

Organização

Onde você dormirá e o que você irá comer ?

Nós acamparemos todas as noites em plena floresta, frequentemente a beira do rio, onde nós vamos colocar nossas redes conforme a tradição amazonense.
Cada uma das nossas expedições é única. Conforme avançarmos na floresta, com os nossos guias, nós vamos escolher um novo lugar para acampar. Nossos acampamentos serão montados assim que chegarmos com o nosso guia local.

Nós vamos comer as provisões que nós levaremos. Frutas, legumes e feculentos vão constituir a base da nossa alimentação. Alguns produtos locais frescos vão complementar as nossas refeições, conforme os nossos encontros com as populações indígenas.

Perfil dos participantes

Eu estou em forma e eu pratico uma atividade esportiva esporadicamente. Eu sei me superar, mas eu preciso de repouso entre os esforços.
Eu procuro uma experiência fora do convencional dos lugares convencionais e a ideia de acampar no coração da floresta me agrada.

O que está incluído

O preço/ o pacote inclui :
Buscar no seu hotel ou no aeroporto de Boa Vista ;
Guia bilingue e um guia local ;
Embarcação ;
Autorização para o acesso ao território Wapishana ;
Redes e mosquiteiros ;
Café da manhã, almoço e jantar.

O preço/ o pacote não inclui :

Voos nacionais e internacionais ;
Diária de hotel em Boa Vista ;
Seguro viagem ;
Bebidas alcóolicas.

Reservar

     

    O programa

    Este programa permite que você tenha uma ideia do desenvolvimento da sua estadia. Você é o protagonista desta aventura, nós nos adaptaremos também as suas vontades.

    Os encontros que você fará, os animais que você poderá observar, as paisagens que vão desfilar sob os seus olhos, os momentos únicos fora do tempo que você dividirá não poderão ser escritos com toda intensidade numa folha de papel.
    Cada um desses elementos constitui, na nossa opinião, toda a riqueza da sua viagem na Amazônia.

    Dias 1 e 2

    Dia 1 : Saída de Boa Vista ao amanhecer em direção a Bonfim, cidade fronteiriça com a Guiana. Nós carregaremos todo o equipamento necessário para em seguida atravessar a fronteira que separa o Brasil da Guiana. Em Lethem nós faremos uma pausa para almoçar e depois nós vamos atravessar a savana num 4X4 para chegarmos na aldeia de Ashalton, onde iremos jantar na casa de um morador. Depois desses primeiros momentos para conhecer a cultura, um pouco mais tarde a noite, será a hora da equipe colocar as redes para um bom e merecido descanso.

    Dia 2 : Depois de um bom café da manhã seguido por uma volta na aldeia, nós iremos em direção do território Waiwai no 4X4. Nós iremos atravessar a savana do Rupununi, com paisagens magníficas que nós teremos tempo de apreciar. Em seguida, nós iremos entrar numa floresta densa onde o encontro com animais selvagens é comum. No final do dia, nós chegaremos na aldeia indígena de Parabara, onde nós vamos nos hospedar numa « maloca de palha », estrutura central da aldeia.




    Dias 3 e 4

    Dia 3 : Ao amanhecer encontro com o Tuchaw (chefe da aldeia) para um momento de intercâmbio privilegiado. É nesse momento que nós vamos receber o nosso segundo guia (o guia local) e então nós iremos para a nossa embarcação. Saída da aldeia de Parabara a bordo da nossa piroga motorizada, conforme avançarmos iremos descobrir a floresta a partir da nossa embarcação. Nós passaremos a nossa primeira noite acampando a beira do rio.

    Dia 4 : Nós continuaremos nossa descida pelo rio com o objetivo de nos isolarmos de toda a civilização e dessa forma observarmos uma fauna e uma flora mais preservadas. O dia também será marcado por momentos de mergulhos e de pesca. Nós faremos uma saída noturna de barco com o objetivo de observar os animais e seguir os rastros da onça, que são frequentes no território Waiwai. Outra noite de acampamento a beira do rio.



    Dias 5 ao 9

    Dias 5 e 6 : Depois de um café da manhã farto, nós deixaremos a nossa embarcação e o nosso acampamento com a finalidade de entrar na densidade da floresta. Nós carregaremos conosco as provisões necessárias para passar 2 dias em total autonomia. Essa caminhada, uma verdadeira trajetória, vai nos permitir de observar uma fauna e uma flora totalmente diferentes do que nós poderíamos ter visto até então. Nós avançaremos em plena floresta ao sabor da aventura e ao acaso dos encontros com os animais. A volta para o acampamento será no fim da tarde.

    Dias 7, 8 e 9 :  Ao amanhecer do sétimo dia, nós voltaremos para a nossa embarcação com o objetivo de subir o rio até a aldeia de Parabara. No programa: pesca, banho de rio, observar os animais contemplar a via láctea nesses lugares remotos, longe de toda poluição luminosa. Nós iremos viver 3 dias no ritmo dos índios, baseado no ciclo do sol e dos animais. Todo fim de tarde, nós vamos montar um acampamento diferente a beira do rio. Uma jornada o mais próximo possível da natureza e onde você se redescobrirá.
    A volta para Parabara será no final da tarde. Nós seremos os convidados para jantar do Tuchaw, um momento excepcional para compartilhar e que nós poderemos contar nossas aventuras recentes.


    Dias 10 e 11

    Dia 10 : Depois do nosso café da manhã, nós iremos para Ashalton num 4×4 atravessando a densa floresta de Parabara. Aqui, nós faremos uma pausa para almoçar e depois nós vamos atravessar a savana da Guiana para chegarmos na aldeia de Chiriri, onde nós seremos recebidos pelo Curandeiro. O jantar será servido. Depois desses primeiros momentos para conhecer a cultura, um pouco mais tarde, à noite será a hora da equipe colocar as redes para um bom e merecido descanso.

    Dia 11 : Ao amanhecer, encontro com o cacique da aldeia que recebe todos os estrangeiros que desejam pisar nas encostas da montanha sagrada. O dia será dedicado a uma caminhada na montanha Chiriri, onde você vai descobrir uma nova fauna e uma nova flora. Uma bela surpresa nos aguarda no topo da montanha, uma vista impressionante sobre a imensidão da região do Rupununi. Retorno para aldeia no final do dia.


    Dia 12

    Dia 12 : De Chiriri, nós vamos pegar a estrada no 4X4 através da savana da Guiana e vamos em direção da fronteira brasileira. Nós faremos uma pausa para almoçar em Bonfim, no lado brasileiro, para em seguida continuar a nossa viagem de volta até Boa Vista. A chegada na capital será por volta das 20 :00h e nós vamos levá-los ao hotel ou ao aeroporto.

    Assim terminará essa expedição fabulosa.